Gil Vicente apresenta-se aos sócios

Há já alguns anos que não se via o Estádio Cidade de Barcelos assim… Bancadas cheias com 11.684 pessoas que ontem não quiseram perder o jogo de apresentação do Gil Vicente frente ao Porto. Os gilistas perderam por 3-1, mas deram boas indicações, fazendo uma boa primeira parte em que se equivaleu aos dragões. Soares foi a figura da noite ao apontar os três golos dos azuis e brancos.

O avançado portista marcou logo aos três minutos, aparecendo nas costas da defesa gilista e ficando em posição privilegiada para bater Rui Sacramento.

O Gil Vicente começou a subir de rendimento a partir dos 20 minutos, primeiro Fall atirou uma bola ao poste e à passagem da meia-hora Jonathan fez o merecido empate com que a partida foi para intervalo.

No reatamento, Jorge Casquilha mudou todos os jogadores, enquanto o Porto regressou dos balneários com o mesmo onze.

Com as alterações, as equipas caíram de rendimento e só na reta final do encontro é que os dragões garantiram a vitória com Soares a marcar por mais duas vezes, aos 86 minutos e em período de compensação.

Jorge Casquilha mostrou-se satisfeito com a prestação da equipa e considera que a partida devia ter sido decidida nos penáltis: “Fiquei bastante agradado com a prestação da equipa. A primeira parte foi de grande qualidade, dentro do que pretendíamos. Não alterámos o nosso ADN, mesmo perante o poderio do Porto mantivemos a nossa identidade. Na segunda parte, é lógico que com o passar do tempo e as muitas substituições, o rendimento da equipa baixou, o Porto também cresceu e criou-nos muitas dificuldades. Mas penso que seria justo termos ido até aos penáltis pela produção que a equipa teve no jogo”.