Vítor Oliveira: “Estou muito contente e muito satisfeito com a vitória”

Vítor Oliveira em conferência de imprensa após a vitória perante o Marítimo M.

  • Chegou a temer que a falta de finalização acontecesse hoje?
    “Nós tememos sempre. Estes jogos são sempre muito disputados e muito difíceis, quer em casa quer fora. Normalmente são jogos muito equilibrados, mas acreditamos sempre que é possível. O Marítimo vinha de defrontar o FC Porto, que é uma equipa com um caudal ofensivo tremendo e que tinha tido muita dificuldade em furar aquelas duas linhas de quatro que o Marítimo apresenta. Estávamos com dificuldade porque é preciso talento para entrar naquela barreira que eles fazem à frente da grande área. Na primeira parte o Marítimo entrou bem, mas depois foi inofensivo em termos ofensivos. Na segunda parte limitou-se a jogar com o tempo e nós tentámos ir à procura daquilo que precisamos, da vitória. Tivemos uma meia hora muito boa, de muita qualidade. Fomos empurrando o Marítimo para lá para trás e acabámos por conseguir o golo de grande penalidade. Foi com justiça que conseguimos esta vitória.”
  • A certa altura coloca mais soluções pelas alas, queria ultrapassar essa barreira do Marítimo?
    “Estávamos com alguma dificuldade e tentámos alterar, porque pelo meio não estávamos a chegar com homens suficientes à área. Colocamos o Naidji e dois homens frescos nos corredores que nos dessem alguma largura. Fizemos isso e conseguimos.”
  • É um alívio este resultado?
    “É uma vitória muito importante e que nos pode dar alguma tranquilidade. Tantos jogos sem ganhar e uma posição muito baixa na tabela classificativa para uma equipa como o Gil Vicente FC era extremamente perigoso. Se nós lidamos com relativa facilidade com essa situação, temos jogadores que não lidam bem com isso e poderia realmente ser complicado não conseguirmos os três pontos hoje. Felizmente conseguimos e eu estou muito contente e muito satisfeito. Primeiro porque voltei às vitórias e eu gosto muito de ganhar. Segundo pela massa associativa que tem dado um apoio incondicional. Hoje com um dia pouco agradável tivemos cerca de 4000 pessoas no Estádio e isso é significativo. Também pelos jogadores que mereciam a alegria desta vitória e basta ver a forma como festejaram os golos para sentir que realmente estávamos a precisar de uma vitória”.