Boa exibição não foi suficiente para contrariar tendência no Dragão

O Gil Vicente FC não foi feliz no Estádio do Dragão, em jogo da quinta jornada da Liga NOS. A equipa Gilista fez uma boa prestação perante o atual campeão nacional, mas um golo dos locais aos 41′ acabou por decidir quem ganharia os três pontos do duelo.

A primeira grande oportunidade do jogo pertenceu aos barcelenses, com Samuel Lino, aos 25′, a tentar rematar à baliza de Marchesin, mas o esférico embateu na defesa portista. Léautey ainda tentou o golo na recarga, mas o guardião do FC Porto defendeu o esférico.

Logo depois Tony Martinez, na área, cabeceou após cruzamento de Corona na esquerda, mas Denis defendeu o perigo. Aos 34′ Samuel Lino voltou a tentar o golo, com um remate de longe, mas o esférico passou pouco por cima da baliza de Marchesin.

Aos 41′ Evanilson abriu o marcador no Dragão, dando vantagem ao FC Porto, após uma primeira parte em que a equipa Gilista podia ter feito o golo primeiro.

Matheus Uribe, aos 65′, cobrou um penálti cometido por Ygor Nogueira, mas o colombiano do FC Porto não conseguiu bater o guardião Denis, que adivinhou o lado para o qual Uribe ia rematar e defendeu com classe o pontapé.

Até ao final da partida o FC Porto criou uma ou outra oportunidades de golo, com o Gil Vicente FC em maior dificuldade no seu trabalho ofensivo.