Golo de Samuel Lino dá balão de oxigêncio

Um golo de Samuel Lino aos 32′ permitiu ao Gil Vicente FC conquistar os três pontos do duelo com o CS Marítimo, da jornada 31 da Liga NOS. O tento do avançado brasileiro representa um verdadeiro balão de oxigênio para os Gilistas, que ficam mais perto de conseguir a manutenção.

Num duelo entre duas equipas à procura de pontos para assumir lugares mais tranquilos da tabela classificativa, a intensidade e a agressividade do jogo viram-se desde o apito incial. O Gil Vicente FC foi a primeira equipa a criar perigo para a baliza adversária, com Lourency a rematar de fora da área, após passe de Pedrinho desde o meio campo, mas o guarda-redes da equipa da casa encaixou o esférico com facilidade.

Aos oito minutos o Marítimo apanhou a equipa Gilista em contra pé e conseguiu chegar perto da baliza Denis, o remate na zona da linha de fundo acabou por ser defendido pelo guardião brasileiro.

Samuel Lino abriu o ativo aos 32′, com um remate bem colocado: saída a jogar da equipa Gilista, Vítor Carvalho recebe o esférico e percebe a desmarcação de Samuel Lino, coloca a bola na frente e o avançado brasileiro num remate de primeira faz o golo. O esférico ainda embateu no poste direito da baliza madeirense. O juíz de linha assinalou fora de jogo, mas o VAR validou o tento por posição regular de Samuel Lino.

No reatamento da partida os barcelenses foram novamente os primeiros a ter uma oportunidade de golo: aos 52′ Pedrinho abteu um livre na direita que Rúben Fernandes cabeceou a passar a poucos centímetros da baliza madeirense.

O Marítimo ia tentando impedir a derrota, mas a assertividade da defensiva Gilista ia mantendo a vantagem no marcador. Aos 70′ os barcelenses podiam ter chegado ao 2-0 com um remate de Pedrinho, de livre, que obrigou o guardião da casa a voar para defender.

No momento do apito final o Gil Vicente FC confirmou a vitória.